Muitos estudantes se confundem com o pronome IT,  mas depois que você ler esse post, não haverão mais dúvidas! É o momento de aprender de uma vez por todas.

Nós podemos interpretar o pronome IT como “ele” ou “ela”, mas não “ele” ou “ela” de pessoas. Ele é um pronome neutro que serve para animais, coisas ou objetos.

Nós podemos usar esse pronome de duas maneiras. Vamos ver cada uma delas separadamente para que fique mais claro.

1. DUMMY IT

Como você diria “É muito bom estar aqui” em inglês? Vou te dar duas opções:

(A) Is very good to be here.
(B) It’s very good to be here.

Bom, muitos estudantes do inglês escrevem como na primeira opção (A), mas dessa forma está incorreto. Isso ocorre porque em português nós não usamos pronome nenhum nessa frase (é muito bom estar aqui). Mas em inglês usar o pronome IT nesses casos é obrigatório.

IT está ali apenas por estar, não é necessário traduzi-lo, afinal, ele não tem significado. Ainda assim, ele deve marcar presença na frase. Na gramática inglesa, quando o IT aparece mesmo sem significado ele é chamado como dummy it, it bobo.

De acordo com o Cambridge Dictionary, “visto que deve haver um sujeito (nas frases), os dummy subjects devem ser usados. Dummy subjects, sendo apenas it ou there, são sujeitos que não possuem nenhum conteúdo semântico, mas que simplesmente preenchem o espaço no qual um sujeito é necessário”.

Em outras palavras, todas as sentenças em inglês devem ter um sujeito. se em português o sujeito for inexistente ou impessoal, devemos usar o IT. Vamos ver mais alguns exemplos:

It‘s interesting the way you do that.
É interessante o modo como você faz isso.
(It’s é a contração de it is)

 

It takes a lot of courage to do that.
É preciso muita coragem para fazer isso.

 

It‘s too cold outside.
Está muito frio lá fora.

 

Is it a boy or a girl?
É menino ou menina?

 

It seems to be a mistake.
Parece ser um erro.

 

It looks like she didn’t sleep well last night.
Parece que ela não dormiu bem noite passada.

 

It‘s not a good idea.
Não é uma boa ideia.

 

It doesn’t make sense.
Não faz sentido.

 

It sounds like thunder.
Parece um trovão. / Parece barulho de trovão.

 

Com os exemplos acima você consegue observar que no português não há um sujeito nas frases, mas em inglês temos o IT.

2. IT COMO OBJETO DEPOIS DO VERBO

Além desse caso, nós também temos outra maneira de usar o IT, o usando como objeto, depois do verbo. Observe a frase:

I can’t stand football. I really hate it.
Eu não suporto futebol. Eu realmente odeio.

 

Bom, em português não é extremamente necessário que usemos um pronome nesse caso, mas em inglês você sempre deve usar o IT para que a frase fique gramaticalmente correta. Esse IT no final da sentença está se referindo a “football” e o utilizamos para não ficar repetindo a mesma palavra.

Isso também acontece porque todo verbo transitivo em inglês precisa vir acompanhado de um objeto. Caso esse objeto seja neutro, ou seja, se refere a uma coisa, um animal ou um objeto, nós usamos o IT.

Antes de continuarmos vou deixar aqui uma breve explicação sobre o que são verbos transitivos e verbos intransitivos:

Verbo transitivo: verbos que necessitam de um complemento para fazer sentido, exerce um relacionamento. Por exemplo: achar, gostar, perder.

Verbo intransitivo: verbo que não se relaciona, não precisa de um complemento para fazer sentido. Por exemplo: dormir, acordar, chover.

Vamos ver mais alguns exemplos:

I can’t find my wallet. I guess I lost it.
Não consigo encontrar minha carteira. Acho que a perdi.
(Aqui nós temos o verbo transitivo find).

 

He doesn’t like to live here, but I love it.
Ele não gosta de morar aqui, mas eu adoro.

 

You’ve lost your wallet? So, let’s look for it.
Você perdeu a carteira? Então, vamos procurar.

 

Nesses casos o IT é utilizado apenas para que não fiquemos repetindo as mesmas palavras. 

Por fim é importante lembrar que nesses casos o plural de IT seria they ou them. Por exemplo:

I like the lipsticks you gave me. I like them.
Eu gostei dos batons que você me deu. Eu gostei deles.
(Aqui o “deles” refere-se a “batons”, ou seja, é um pronome neutro, está se referindo a um objeto e usamos o them porque está no plural).

 

Ainda falando sobre o plural, nós podemos utilizar o IT ao invés do them quando o antecedente, embora seja visivelmente plural, seja percebido como uma entidade unificada. Então, por exemplo:

I don’t like thunder and lightning. It frightens me.
Eu não gosto de trovões e relâmpagos. Eles me assustam.

 

Nesse caso nós temos dois termos “thunder and lightning”, ou seja, um plural, mas por serem percebidos de maneira unificada no inglês, conseguimos utilizar o IT ao invés do them. 

Agora quero trazer para vocês duas frases em inglês que utilizam o pronome IT, mas que existe ressalvas sobre seu uso que acredito ser interessante para vocês.

I want to be a doctor. I like helping people that’s why I want to be it.
Eu quero ser um médico. Eu gosto de ajudar as pessoas e por isso quero ser um (médico).

 

Nesse exemplo, o antecedente é “a doctor“. A maneira usual de se referir a um antecedente indefinido (por exemplo, um substantivo precedido pelo artigo indefinido) é usando one. Então:

I want to be a doctor. I like helping people that’s why I want to be one.

 

Geralmente usamos one em vez de repetir um substantivo contável singular.

A) Can you lend me a pen? B) Sorry, I don’t have one.
A) Você pode me emprestar uma caneta? B) Desculpe, eu não tenho uma (caneta para emprestar).

 

Agora veja essa outra frase:

Where’s your new iPhone? Can you show me it?
Onde está o seu novo iPhone? Você pode me mostrar (ele)?

 

Nesse exemplo, há um antecedente definido e identificável. O pronome usual para antecedentes não humanos definidos é IT. Portanto, não há nada errado com o IT em si. Mas, alguns falantes nativos podem se opor à ordem dos pronomes e preferem:

Can you show it to me?
Você pode me mostrar?

 

Espero que vocês tenham conseguido entender como nós utilizamos esse pronome em inglês de maneira correta.

Aproveite e me siga nas redes sociais, participe das nossas lives todas as terças-feiras e entre para o meu canal do TELEGRAM, onde eu envio dicas, conteúdos e muita informação bacana. Para entrar no grupo, basta tocar no botão abaixo:

TOQUE AQUI PARA ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM

E lembre-se de compartilhar com quem você conhece se tiver gostado do material! 🙂

Stay Strong,


Cadastre-se abaixo e faça parte da lista VIP. Você receberá gratuitamente conteúdos exclusivos, seleções VIP de dicas de inglês, convites para aulas ao vivo e muito mais. \o/

Nunca lhe enviaremos SPAM. Powered by ConvertKit

Como você avalia esse conteúdo?

Muito obrigada!

aproveite e siga-nos nas redes sociais e tenha acesso a muito mais conteúdo!

Nós sentimos muito por este artigo não ter sido tão útil pra você!

Deixe-nos melhorar esse artigo!

Conte-nos como poderíamos melhorar esse artigo:

English Teacher, Coach, a True Believer. Acredita que todos podem aprender inglês mais rápido e com mais propósito com a ajuda do coaching. Logo, acredita que o inglês é a melhor, mais básica e mais rápida de todas as ferramentas disponíveis para que alguém mude sua vida para melhor. O inglês é a chave que abre portas, é a janela pro mundo, é a linha base que conecta ideias e pessoas dos quatro cantos do planeta.