Ano vai e ano vem, aluno vai e aluno vem e as dúvidas são sempre as mesmas… Inclusive muitos de vocês que me acompanham nas redes sociais me perguntam: Afinal, como aprender a usar as preposições?

E sempre que me perguntam isso eu me lembro de quando eu trabalhava na Jigsaw, em Londres, onde eu tinha que escrever muitas cartas e emails e falar muito ao telefone, já que eu fazia parte do time de customer relations do ecommerce – as compras pelo site.

As cartas e os emails que eu enviava eram bem formais e não podiam ter erros gramaticais em hipótese alguma. Eu tinha muito cuidado na hora de escrever, mas um dia eu perguntei para minha chefe se ela tinha alguma dica para me ajudar, já que ela era uma native speaker. Mas a resposta foi surpreendente, ela simplesmente disse “não sei”, aliás ela nem sabia o que era uma preposição! E isso me fez pensar “e se fosse ao contrário”? E se nós tivéssemos que ensinar um gringo a usar as preposições, como faríamos?

Nós aprendemos a nos comunicar em português e quando vamos falar e nos expressar a gente não fica pensando em começar a frase com um pronome pessoal reto e depois um verbo conjugado na primeira pessoa do singular… não!

A VIDA REAL NÃO FUNCIONA ASSIM! ALIÁS FICAR DECORANDO AS REGRAS ACABA NOS LIMITANDO NA HORA DO “VAMOS VER”!

Estamos vivendo um novo tempo, estamos aprendendo a olhar para o mundo de um jeito diferente e com o aprendizado não seria diferente. Está na hora de começar a questionar novas formas de aprender. Quando eu estudava inglês me davam todas as regras possíveis, eu era muito boa de gramática… mas quando cheguei na Inglaterra depois de estudar uns 8 anos com métodos tradicionais eu simplesmente não conseguia desenvolver uma conversa fluída, expressar minhas idéias, quebrar o gelo, fazer piada… enfim, me comunicar de maneira natural e autêntica. Eu sabia falar a minha idade, sabia dizer as horas, os números e as cores… tá um pouco mais do que isso. Mas o ponto é, na hora de falar a gente não precisa lembrar da regra. 😉

LISTENING!

Eu tenho certeza que se você pegar 100 frases com IN, 100 frases com ON e 100 frases com AT e estudá-las e praticar muito o áudio dessas frases você vai se sair muito melhor em um teste por exemplo do que o seu coleguinha que fica decorando os porquês dos porquês =)

Então se eu me deparo com alguma estrutura nova eu observo como ela está sendo usada, em que contexto ela está inserida, busco vários outros exemplos e tento usar aquilo. Eu busco deixar meu cérebro mais familiarizado com aquela nova estrutura porque aí a próxima vez que eu me deparar com ela vai ser mais fácil de lembrar e desta forma aquilo vai se tornar parte do meu vocabulário naturalmente.

Pra você aí que gosta de regrinha, existe sim alguns padrões onde geralmente você utiliza certas preposições como IN, ON e AT. Então para falar do tempo por exemplo como anos, meses, dias e horas pense o seguinte: Imagine que vai afunilando – anos, meses dias e horas. Conforme vai afunilando você pode mudar a preposição.

1. IN

Usamos IN em três situações. Vejamos todas elas:

Primeiro, quando falamos de tempo, usamos IN para se referir aos períodos maiores e menos específicos, como uma parte do dia, um mês, uma estação ou um ano. Veja os exemplos:

My sister was born in 1994.
Minha irmã nasceu em 1994.

 

I always brush my teeth in the morning.
Eu sempre escovo os dentes de manhã.

 

My birthday is in May.
Meu aniversário é em Maio.

 

It’s always cold in winter.
Sempre faz frio no inverno.

 

Segundo, quando queremos indicar onde está algo/alguém:

Yesterday I saw my iPod in the drawer, but I can’t find it now.
Ontem eu vi meu ipod dentro da gaveta, mas consigo encontrá-lo.

 

E terceiro, quando indicamos que algo/alguém está no interior de algo maior:

Do you think she is going to survive in this very small town?
Você acha que ela vai sobreviver nessa cidade tão pequena?

 

I know it’s in my bag.
Eu sei que está na minha bolsa.

 

2. ON

Já a preposição ON você vai usar quando se referir dias e datas específicas. Veja só:

He was born on September 23rd.
Ele nasceu em 23 de setembro.

 

I go to the gym on Mondays and Wednesdays.
Eu vou à academia na segunda e na quarta.

 

É utilizado também para indicar uma posição numa superfície, que uma pessoa/cidade/objeto está numa posição ao longo de um lugar específico:

My three cats like to sleep on the sofa.
Meus três gatos gostam de dormir no sofá. 

 

A bus has crashed into a bus stop on the South Zone of São Paulo.
Um ônibus bateu num ponto de ônibus na Zona Sul de São Paulo.

 

E também para indicar um andar (ou piso), num edifício e falar a localização em transportes públicos. Veja:

My friend and I rented an apartment on the 3rd floor of this building.
Meu amigo e eu alugamos um apartamento no 3º andar desse prédio. 

 

The flight attendant said I couldn’t smoke on the plane.
A aeromoça disse que eu não podia fumar no avião.

3. AT

A preposição AT é usada em x situações, veremos:

Primeiro, para horários e momentos específicos:

I will see you at 8 pm.
Virei você às 20h.

 

My interview is at 3 pm.
Minha entrevista é às 15h.

 

Segundo, fazer referência a uma localização pontual. Temos então:

I was sitting at my desk when my boss called me.
Eu estava sentado na minha mesa quando meu chefe me chamou.

 

Terceiro, quando se trata de empresas e locais de trabalho cheios de atividade. Veja: 

Do you know how many people work at Coca Cola?
Você sabe quantas pessoas trabalhando na Coca Cola?

 

E quarto, com atividades que envolvem um grupo de pessoas. Aí você pode dizer:

I couldn’t find you at Matty’s party last night, where were you at?
Eu não consegui te achar na festa do Matty ontem a noite, onde você estava?

 

Busque uma prática diária de exposição ao inglês através de leitura e se possível com áudio junto e você vai começar a notar quando é mais apropriado usar o IN, o ON e o AT, assim como você aprendeu as preposições no português!

Aproveite e me siga nas redes sociais, participe das nossas lives todas as terças-feiras no YouTube e entre para o meu grupo do TELEGRAM, onde eu envio dicas, conteúdos e muita informação bacana. Para entrar no grupo, basta tocar no botão abaixo:

TOQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DO TELEGRAM

E lembre-se de compartilhar com quem você conhece se tiver gostado do material! 🙂

Stay Strong.

 

Cadastre-se abaixo e faça parte da lista VIP. Você receberá gratuitamente conteúdos exclusivos, seleções VIP de dicas de inglês, convites para aulas ao vivo e muito mais. \o/

Nunca lhe enviaremos SPAM. Powered by ConvertKit

Como você avalia esse conteúdo?

Muito obrigada!

aproveite e siga-nos nas redes sociais e tenha acesso a muito mais conteúdo!

Nós sentimos muito por este artigo não ter sido tão útil pra você!

Deixe-nos melhorar esse artigo!

Conte-nos como poderíamos melhorar esse artigo:

English Teacher, Coach, a True Believer. Acredita que todos podem aprender inglês mais rápido e com mais propósito com a ajuda do coaching. Logo, acredita que o inglês é a melhor, mais básica e mais rápida de todas as ferramentas disponíveis para que alguém mude sua vida para melhor. O inglês é a chave que abre portas, é a janela pro mundo, é a linha base que conecta ideias e pessoas dos quatro cantos do planeta.